9ª Pesquisa de Líderes Empresariais Brasileiros

Num mundo em que países e economias estão interligados, as expectativas em relação ao Brasil são otimistas, mas problemas recorrentes continuam a preocupar os líderes empresariais do país. As empresas estão céticas quanto à atuação do governo na área de infraestrutura, gargalo que entrava o crescimento. A alta carga tributária, a falta de qualificações-chave, o suborno e a corrupção também ocupam lugar de destaque na lista de ameaças às perspectivas de expansão.

A curto prazo, as empresas brasileiras apostam no mercado interno como a principal oportunidade para incrementar seus negócios e ampliar o foco no cliente, e 44% estão muito confiantes no crescimento das receitas de suas empresas, dois pontos percentuais a mais do que na pesquisa anterior. Além disso, mais de metade dos CEOs brasileiros (56%) acredita na estabilidade da economia internacional em um período de 12 meses, percentual acima do resultado global (52%).