Primeiros cinco meses de 2017 fecham com 242 operações de fusões e aquisições no Brasil

 

Relatório da PwC Brasil mostra que o número segue o mesmo patamar quando comparado ao mesmo período de 2016

O mês de maio apresentou crescimento no número de fusões e aquisições no Brasil, se confrontado com o mesmo período do ano passado. Foram 44 transações, ante 41 em 2016 – um número 7% maior. Destas 44 transações, 34 foram anunciadas na região Sudeste. O Estado de São Paulo lidera 55% das transações realizadas, com 133 transações.

Tecnologia da Informação (TI) segue liderando as operações. Com 50 transações, o setor representa 21% dos investimentos realizados entre janeiro e maio – um crescimento de 22% em relação ao mesmo período do ano passado. Em segundo lugar aparecem os serviços auxiliares (26 transações), cujo crescimento é de 8% em relação ao ano passado (maio 2016 – 24 transações). Os serviços públicos aparecem na terceira posição, com 22 transações.

Os investimentos realizados no Brasil representaram 55% de participação nas negociações e os investimentos de origem estrangeira somaram 124 negociações (crescimento de 4% quando comparado ao mesmo período de 2016 - 119 transações).

Com 100 transações realizadas até maio, os investidores estrangeiros tiveram uma redução de 8% nas participações em relação ao mesmo período de 2016 (108 negociações).

Até maio foram anunciadas 88 compras de participação minoritária, volume 6% superior ao mesmo período de 2016. Aquisições de controle continuam sendo a modalidade com mais negociações. Estados Unidos, França e Alemanha foram responsáveis por 47% do total de transações envolvendo capital estrangeiro.

 

Siga-nos