Skip to content Skip to footer
br

Loading Results

Fusões e Aquisições no Brasil - Fevereiro 2020

O período acumulado até fevereiro de 2020 se mantém a frente de todo o histórico com 168 transações anunciadas

No mês de fevereiro foram anunciadas 79 transações, um aumento de 18% em relação ao mesmo mês de 2019 (67 transações).

No período até o mês de fevereiro de 2020 foram anunciadas 168 transações, um volume 63% superior à média dos últimos 5 anos (103 transações), com aumento de 40% em relação ao mesmo período do ano passado (120 transações), seguindo a tendência de crescimento do mercado de M&A em 2020 assim como verificado em 2019.

Nota: Transações divulgadas na imprensa. Não inclui acordos.

Transações

Nota: Transações divulgadas na imprensa. Não inclui acordos.

A região Sudeste representa 64% das transações anunciadas até fevereiro de 2020

A Região Sudeste mantém 64% do interesse dos investidores nos negócios anunciados. Com 107 transações até fevereiro de 2020, apresentou aumento de 45% em comparação ao ano anterior (2019 - 74 transações).

No mês de fevereiro foram anunciadas 49 transações no Sudeste, aumento de 14% em comparação ao mesmo mês do ano passado (fevereiro 2019 - 43 transações).

O Estado de São Paulo com 49% das transações anunciadas até fevereiro de 2020, representadas por 83 transações (2019 - 53 transações), sendo 74 transações na região metropolitana de São Paulo e 9 transações em regiões no Interior de São Paulo.

Na Região Sul, foram anunciadas 27 transações, 50% superior ao mesmo período de 2019 (18 transações).

Transações fora do Brasil representam 4% do volume anunciado em 2020, com 6 negócios (2019 - 9 transações).

Transações por região – acumulado de 2020

Nota: Não inclui acordos.

O setor de TI se mantém na liderança, com 54 de transações até fevereiro de 2020

Os 5 principais setores correspondem a 60% do total de transações (com 101 transações) 


TI

54 transações, crescimento de 46% em relação ao mesmo período de 2019 (com 37 transações) 

32% do total transacionado

View more

Serviços Imobiliários

13 transações. Até fevereiro de 2019 não foram anunciadas transações nesse setor

8% do total transacionado

View more

Serviços Auxiliares

12 transações, crescimento de 37% em relação a 2019 (com 19 transações) 

7% do total transacionado

View more

Nota: Transações divulgadas na imprensa. Não inclui acordos.

Exemplos de transações – Top 5 setores anual

  • A Domo Invest, gestora de venture capital, realizou um aporte no valor de R$ 3 milhões na fintech Bloxs Investimentos, empresa que opera uma plataforma digital de investimentos alternativos, sediada na Bahia;
  • A Mutant, empresa que desenvolve soluções de atendimento ao cliente por meio de plataformas, anunciou a aquisição da Cinq Technologies, empresa de Curitiba (PR) que desenvolve softwares, sem valores anunciados.
  • O XP Properties, fundo imobiliário gerido pela XP Investimentos, anunciou a aquisição de dois conjuntos de escritórios localizados no Condomínio Edifício Santa Catarina em São Paulo, pelo valor de R$ 18 milhões;
  • O Pátria Edifícios Corporativos, fundo imobiliário do brasileiro Pátria Investimentos, anunciou a aquisição de um andar da Torre B no Vila Olímpia Corporate, pelo valor de R$ 27,5 milhões, na cidade de São Paulo.
  • A Sercom, empresa brasileira de contact center, anunciou a aquisição da System Interact, contact center brasileiro especializado em cobrança e recuperação de crédito, sem valores anunciados;
  • A Eletromídia, empresa brasileira de agenciamento de espaços para publicidade (mídia out-of-home), anunciou a aquisição da Elemidia, brasileira do mesmo segmento, sem valores anunciados.
  • A SuperJobs, gestora de venture capital brasileira, anunciou um aporte na mineira Metha Energia, empresa de geração distribuída, sem valores anunciados;
  • Foi anunciado pela Eletrobrás a incorporação da Eletrosul, de geração e transmissão em Santa Catarina, pela CGTEE, geradora de energia térmica do Rio Grande do Sul.
  • O Grupo SBF, brasileiro que controla a rede de varejo de artigos esportivos Centauro, anunciou a aquisição das operações na Nike do Brasil, da norte-americana de artigos esportivos Nike, pelo valor de R$ 900 milhões;
  • O Grupo Coutinho, brasileiro que detém redes de supermercados, anunciou a aquisição de dois supermercados na Serra (ES), adquiridos da Super Rede Supermercados, sem valores anunciados.

Nota: Transações divulgadas na imprensa. Não inclui acordos.

Exemplos de transações – Top 5 setores de Fevereiro – 2020

A Hisnëk, healthtech brasileira que utiliza inteligência artificial para soluções de cuidados com saúde mental em ambiente de trabalho, recebeu um aporte no valor de R$ 1 milhão de investidores privados brasileiros.

A Kaszek Ventures, fundo argentino, liderou um aporte de valor não revelado na Olga Ri, startup brasileira que prepara e entrega saladas, onde os pedidos são feitos em plataforma.

A Loft, startup brasileira que compra, reforma   e vende apartamentos, anunciou a aquisição da SPRY, startup brasileira de pesquisa de mercado, sem valores anunciados.

A Afya Educacional, grupo brasileiro de ensino superior, anunciou a aquisição do Centro Universitário São Lucas (UniSL), de Rondônia, pelo valor de R$ 342 milhões.

O Rede D'Or São Luiz, grupo brasileiro do setor hospitalar, anunciou a aquisição de 80% do Hospital Aliança, em Salvador (BA), pelo valor de R$ 800 milhões.

Nota: Transações divulgadas na imprensa. Não inclui acordos.

No período consolidado de 2020 as transações envolvendo investidores nacionais correspondendo a 80% das aquisições e compras minoritárias, uma máxima histórica para o período

No período acumulado até fevereiro de 2020 houve um crescimento de 59% do interesse de investidores nacionais (com 130 transações), comparado ao ano de 2019, quando os investidores nacionais concretizaram 82 transações. Neste contexto, as transações envolvendo investidores nacionais representam 80% do total de aquisições e compras anunciadas.

Com 32 transações realizadas até fevereiro, os investidores estrangeiros progrediram 10% em relação ao mesmo período de 2019, quando realizaram 29 transações.

Nota: Transações divulgadas na imprensa. Não inclui acordos.

As compras de controle minoritário representam 52% do transacionado em fevereiro

Perfil de Transação Volume de transações Variação (%) 
  2020 2019 2019-2020
Aquisições 103 79 30%
Compras 59 32 84%
Joint Ventures 3 1 200%
Fusão 2 6 -67%
Incorporação 1 2 -50%
Cisão 0 0 -

Nota: Transações divulgadas na imprensa. Não inclui acordos.

Estados Unidos, França e Canadá foram responsáveis por 45% do total de transações envolvendo capital estrangeiro

O período acumulado até fevereiro de 2020 conta com o anúncio de 33 transações envolvendo capital estrangeiro, 6% superior ao mesmo período em 2019 (31 transações).

Em fevereiro foram anunciadas 12 transações realizadas por capital estrangeiro, redução de 8% em comparação ao mesmo mês do ano anterior (2019 - 13 transações).

  • EUA: com 24% do total das transações - 8 transações, volume 38% inferior em comparação ao ano anterior (2019 - 13 transações);
  • França: com 12% do total - 4 transações (2019 - 0 transação);
  • Canadá: com 9% do total - 3 transações (2019 - 1 transação).

EUA, França e Canadá - 45% de interesse em ativos brasileiros do total de transações estrangeiras

Nota: Transações divulgadas na imprensa. Não inclui acordos.

Privatizações e concessões

No mês de fevereiro de 2020, não foram registradas homologações e adjudicações de concessões ou transações de privatização. O mesmo foi verificado para o mês de fevereiro de 2019.

Privatizações e concessões representam 3 transações até fevereiro de 2020, redução de 40% em relação ao mesmo mês de 2019 (com 6 transações).

Até fevereiro as 3 transações são concessões do setor de serviços públicos.

Dentre as transações de serviços públicos estão incluídas infraestrutura energética, concessões de portos, aeroportos, rodovias, ferrovias e transporte urbano.

Exemplos - 2020

  • A Aegea, empresa brasileira de saneamento, venceu em um leilão da Corsan, a concessão administrativa para a execução de obras de infraestrutura em esgotamento sanitário em municípios do Rio Grande do Sul. A homologação ocorreu no dia 14 de janeiro, 2020;
  • O Consórcio Ponte Salvador - Itaparica, formado pelas chinesas CR20, CCCC South America e CCCCLTD, venceu a licitação da PPP de 35 anos para construção, operação e manutenção no Sistema Rodoviário Ponte Salvador - Ilha de Itaparica, com o menor valor de contraproposta a ser pago pelo governo. A homologação ocorreu no dia 23 de janeiro, 2020.

Nota: Transações divulgadas na imprensa. Não inclui acordos.

Private Equity

No período acumulado de 2020, os investidores financeiros estiveram presentes em 53 transações, aumento de 96% quando comparado ao mesmo período do ano passado (2019 - 27 transações). Sendo 85% investidores nacionais (45 transações) e 15% investidores estrangeiros (8 transações) em 2020.

No mês de fevereiro de 2020, os investidores financeiros estiveram presentes em 35 transações, aumento de 119% em relação ao mesmo mês do ano passado (2019 - 16 transações), sendo 83% investidores nacionais (29 transações) e 17% investidores estrangeiros (6 transações).

Das 16 transações anunciadas em fevereiro de 2019, 88% foram compostas por investidores nacionais e 13% por estrangeiros.

Nota: Transações divulgadas na imprensa. Não inclui acordos.


Nota: Transações divulgadas na imprensa. Não inclui acordos.

Transações selecionadas de fevereiro 2020

  • A GoodStorage, empresa de locação de espaço para auto armazenagem, anunciou a aquisição da MetroFit, do mesmo segmento e com três unidades, sem valores anunciados;
  • A Penalty, fabricante brasileira de materiais esportivos, anunciou um aporte de valor não revelado na iFut, startup de Brasília (DF) que utiliza big data e automação para gestão de torneios amadores de futebol, futsal e society;
  • O Bridge One Investimentos, fundo brasileiro, liderou um aporte no valor de R$ 23,5 milhões na Involves, startup de Florianópolis (SC) que desenvolve soluções para trade marketing;
  • A brMalls, administradora brasileira de shopping centers, anunciou a compra minoritária de 5% da área bruta locável do Shopping Villa-Lobos (SP), pelo valor de R$ 48,3 milhões, passando a deter 63,4%;
  • A ClearSale, startup brasileira de soluções antifraude para comércio eletrônico, anunciou a aquisição da curitibana (PR) Send4, que desenvolve e opera a plataforma Troque Fácil, de logística reversa, sem valores anunciados;
  • O Fundo Ventures Brasil Central, da brasileira Cedro Capital, anunciou um aporte no valor de R$ 2,5 milhões na startup Portal de Compras Públicas, plataforma de pregão eletrônico do Distrito Federal.
  • A Petro Rio, empresa brasileira do ramo petrolífero, anunciou a aquisição de 80% do campo de exploração de óleo e gás Tubarão Martelo, participação pertencente à brasileira Dommo Energia, sem valores anunciados;
  • A Adtail e a NewBlue, empresas brasileiras de marketing digital, anunciaram a fusão de suas operações, passando a se chamar Adtail NewBlue, com escritório em Porto Alegre (RS) e São Paulo (SP);
  • A Omni Banco & Financeira, anunciou através de seu fundo Vector, a aquisição da Trigg, fintech brasileira de cartões de crédito com serviços de cashback, pelo valor de R$ 250 milhões;
  • O SEB, grupo educacional brasileiro, anunciou a aquisição de controle da rede global de escolas Maple Bear, de franquias de ensino básico de origem canadense, sem valores anunciados;
  • O fundo imobiliário Vinci Shopping Centers, da brasileira Vinci Partners, realizou a compra minoritária de 7,79% do Shopping Pátio Belém, no Pará, pelo valor de R$ 32 milhões;
  • A H&PC Brazil Participações, joint-venture no brasil das japonesas Marubeni e Daio, anunciou a aquisição da Santher, fabricante brasileira de papel higiênico e toalhas absorventes, pelo valor de R$ 2,3 bilhões.

Casos selecionados; não é uma lista exaustiva. Não representa necessariamente as maiores transações anunciadas, mas uma abordagem combinada de relevância e tamanho da operação anunciada. Algumas transações sujeitas a análise e aprovação por parte de órgãos reguladores.

Transações selecionadas de janeiro 2020

  • A Oi, concessionária de telecomunicações, anunciou a venda de um imóvel no Rio de Janeiro pelo valor de R$ 120,5 milhões para a Alianza, gestora de recursos com foco em investimentos imobiliários através de fundos;
  • A Magazine Luiza, rede brasileira de varejo de eletroeletrônicos e móveis, arrematou em leilão a Estante Virtual, do Rio de Janeiro, marketplace de livros novos, usados e seminovos, pelo valor de R$ 31 milhões;
  • A fintech brasileira Stark Bank, que automatiza transações financeiras para empresas, anunciou que recebeu um aporte de valor não revelado do fundo brasileiro Iporanga Ventures;
  • As empresas brasileiras Movere Viagens e Corp Travel, do segmento de turismo corporativo, anunciaram a fusão de suas operações, originando a Dynamic Travel Group Viagens;
  • A Huhtamaki, empresa finlandesa de embalagens de alimentos, anunciou a compra minoritária de 50% da Laminor, sua joint-venture com a norte-americana Bemis, passando a deter 100% da empresa do Rio Grande do Norte de laminados plásticos de alta qualidade, sem valores anunciados;
  • Foi anunciada a aquisição pela Dok, companhia brasileira de calçados infantis, de uma fábrica da Vulcabras Azaleia, empresa brasileira de calçados, em Frei Paulo (SE), pelo valor de R$ 25 milhões.
  • A Sapore, empresa brasileira de alimentação coletiva, anunciou a aquisição do controle, pela sua controladora Abanzai, da startup brasileira Lucco Fit, que prepara e entrega comidas saudáveis congeladas;
  • A Global Data Bank, empresa norte-americana especializada em proteção de dados e mídia, anunciou a aquisição da brasileira ROIx, empresa brasileira de mídia programática e inteligência de dados, sem valores anunciados;
  • A e.Bricks, gestora brasileira de venture capital, anunciou um aporte no valor de R$ 40 milhões na Acesso Digital, startup que desenvolve softwares de identificação digital e reconhecimento facial;
  • Um investidor-anjo brasileiro realizou um aporte de valor não anunciado na FOCCOSul, startup de Santa Catarina que desenvolve e fabrica máquinas e equipamentos industriais;
  • A Twillio, empresa norte-americana de comunicação na nuvem, anunciou a aquisição da Teravoz, startup brasileira do mesmo setor que oferece telefonia com gerenciamento via web, sem valores anunciados;
  • A ETS, empresa norte-americana de teste e avaliação educacional, realizou um aporte na curitibana (PR) Beetools, startup de cursos de inglês em ambiente digital, sem valores anunciados.

Casos selecionados; não é uma lista exaustiva. Não representa necessariamente as maiores transações anunciadas, mas uma abordagem combinada de relevância e tamanho da operação anunciada. Algumas transações sujeitas a análise e aprovação por parte de órgãos reguladores.

Glossário

Definições aplicadas neste relatório na categorização de uma transação

Quanto ao tipo de transação:

Aquisição de participações controladoras são aquelas em que o comprador obtém, na transação, o controle da empresa. Enquadram-se nesta categoria as transações de compra de 100% das ações, de uma participação majoritária (maior do que 50%, mesmo que por apenas uma ação), participações adicionais que transferem o controle para o comprador (por exemplo, um acionista que já possui 30% ao comprar uma participação adicional de 21%), ou qualquer outra transação em que fique explícito que o controle foi transferido para o comprador.

Compra de participações não-controladoras são aquelas em que o controle da empresa não é transferido junto com as ações - tipicamente, são transações menores do que 50% do capital.

Fusão é quando duas empresas juntam suas operações e deixam de existir isoladamente, dando origem a uma terceira nova empresa.

Joint venture caracteriza-se por ser um empreendimento de dois ou mais sócios em uma nova empresa, sendo que os sócios continuam a existir com suas operações independentes. É diferente de um acordo comercial (uma representação, por exemplo), em que não existe a criação de uma nova empresa.

Incorporação acontece quando uma empresa absorve as operações de outra, que deixa de existir.

Cisão é o tipo de transação em que uma empresa é dividida, surgindo daí uma outra empresa. É caso das empresas que querem separar os negócios em unidades independentes.

Quanto aos setores:

Serviços públicos abrangem empresas e concessões de infraestrutura e operação de eletricidade, portos, aeroportos, saneamento, limpeza pública, rodovias, estradas, ferrovias, transporte e quaisquer outros serviços prestados de utilidade pública.

Serviços auxiliares incluem companhias de administração e participação, assessoria, publicidade e propaganda, marketing, serviços legais, serviços de limpeza, segurança, BPO, tratamento de afluentes, locação (geral), consultoria e laboratórios de análises químicas e ambiental.

Contatos

Leonardo  Dell'Oso

Leonardo Dell'Oso

Sócio e líder de Deals, PwC Brasil

Tel: +55 (11) 3674 2000

Siga-nos