Estudo sobre Risco Global 2020

Pensar juntos, avançar juntos: como colaborar para obter um insight mais profundo dos riscos a fim de proteger, viabilizar e aprimorar o valor da sua organização para o futuro

O Estudo sobre Risco Global 2020 da PwC evidenciou a necessidade crescente de uma colaboração melhor entre as funções de riscos (gerenciamento de riscos, conformidade, auditoria interna, entre outras). Com a entrada das organizações na quarta revolução industrial (4RI), as funções de riscos precisam ter participação ativa para ajudá-las a alcançar e proteger o valor previsto. Os riscos estão se tornando cada vez mais complexos – e interconectados – e, sem a estreita colaboração da função de riscos, os principais stakeholders de toda a empresa terão dificuldades de enxergar possíveis ameaças, o que terá impactos inevitáveis para iniciativas estratégicas, financeiras e operacionais.

Veja o webcast


Por que a colaboração é imprescindível?

O que acontece quando as organizações avançam e se conectam mais rapidamente do que as funções de risco que deveriam fornecer os insights necessários para proteger, viabilizar e aprimorar valor? O que acontece quando as unidades de negócios usam dados e tecnologia com mais eficiência do que as funções de risco?

Se suas funções de risco não estão colaborando…

 

 

 

 

Sua organização consegue adotar as tecnologias da 4RI?

Sua organização pode ter confiança nas relações com terceiros, sem se expor a fraudes, atividades ilícitas ou riscos à privacidade e segurança das informações?

 

 

 

 

 

 

 

 

Sua organização pode desenvolver a resiliência operacional necessária para conter o impacto das ameaças?

Executivos concordam que um novo nível de colaboração é necessário

O tema predominante nas mais de 120 entrevistas realizadas pela PwC com membros do conselho e executivos para o estudo deste ano foi a necessidade de colaboração entre as funções de riscos para produzir visibilidade mais abrangente e maior compreensão das relações entre os riscos.

A oportunidade – e a urgência – dessa colaboração está diante de nós. E o resultado será uma visão de riscos mais abrangente e preditiva que ajudará as organizações a proteger e gerar valor.

Três ações a serem consideradas para fazer as funções de risco avançar na jornada de colaboração

A recompensa? Insights melhores sobre riscos e asseguração mais estratégica

Desde definir o tom e estabelecer uma base comum até otimizar cada função, as funções de risco devem tomar medidas para avançar na jornada de colaboração a fim de gerar insights de risco mais profundos e uma asseguração mais estratégica para os stakeholders à medida que a 4RI avança.

“Graças ao esforço plurianual da Pfizer para implementar sistemas empresariais e adotar as principais tecnologias digitais, a Auditoria Corporativa é capaz de utilizar análises preditivas de uma maneira que aprimora nossa capacidade de realizar transações de alto risco, aumenta nosso uso de procedimentos de auditoria remota, apoia nossa abordagem de auditoria contínua e melhora nossa eficiência geral.”

Jennifer Damico, vice-presidente sênior de Auditoria Corporativa da Pfizer, Inc.

Contatos

Andre  Pannunzio

Andre Pannunzio

Sócio, PwC Brasil

Tel: +55 (11) 3674 2000

Evandro  Carreras

Evandro Carreras

Sócio, PwC Brasil

Tel: +55 (11) 3674 2000

Siga-nos