Como fazer a mudança acontecer

Imponha a mudança, não apenas fale sobre ela

Você provavelmente já ouviu o ditado: “Se não está quebrado, não conserte”. É um conselho ruim. A maioria dos executivos sabe que, caso resistam a se adaptar, acabarão se juntando a fabricantes de telefones públicos, videocassetes e aficionados por gravadores de 8 pistas. No momento atual, mais do que em qualquer outro da história recente, saber o que manter e o que abandonar pode ser a diferença entre sobreviver ou não. Ainda assim, muitos líderes acabam apostando no que é mais seguro quando se trata de como suas organizações e pessoas trabalham.

Vá além de incentivar a colaboração e a geração de ideias, lidere a ação. Faça com que todos – em todas as áreas do negócio – se envolvam, desenvolvam estratégias e conduzam as iniciativas. Esse é o principal motivo de os Transcendentes conseguirem agir com base em ideias vindas de todas as partes para impulsionar os negócios. É também o que os torna capazes de pivotar rapidamente.


dos Transcendentes determinam a colaboração e o trabalho multifuncional

Não basta avaliar sua cultura de trabalho, aprimore-a (provavelmente ela não é tão ágil quanto você pensa). A mais recente Pesquisa Global sobre Cultura do Katzenbach Center revelou que 80% dos profissionais acreditam que a cultura de sua organização deve evoluir nos próximos cinco anos para que a empresa tenha sucesso, cresça e retenha as melhores pessoas.

Você precisa saber: o que está funcionando? Quais processos, produtos e tecnologia precisam mudar para tornar sua empresa mais essencial agora e no futuro? Isso será desconfortável. Mas é crucial para sobreviver agora e se tornar um Transcendente no futuro.

Microsoft

Fechando a porta para a cultura do sabe-tudo
Na década de 1990, a Microsoft começou a diversificar seus produtos para além do sistema operacional Windows a fim de se manter relevante e competitiva.

  • A Microsoft fez aquisições ousadas: em 2011, a empresa comprou o Skype por US$ 8,5 bilhões, seguido pelo LinkedIn por mais de US$ 26 bilhões.
  • Lançou um novo produto, a linha de tablets Surface.
  • Quando o CEO Satya Nadella assumiu em 2014, ele liderou – e impôs – uma transformação da cultura da empresa, reduzindo a aposta no hardware e dobrando a na computação em nuvem.

Como tudo isso ajudou? “Passamos de uma cultura do sabe-tudo para uma cultura do aprende-tudo”, diz o diretor de marketing da Microsoft.

“Nossos líderes devem ter uma estratégia de longo prazo clara e visão para a transformação digital.”

CFO, Tecnologia, Mídia e Telecomunicações, Bélgica

Porsche

Transformando a experiência de dirigir
Para os fabricantes de automóveis, a transformação digital significa antecipar mudanças na experiência de dirigir e no que significa ter um carro. Em 2018, a marca Porsche anunciou que metade de seu orçamento de TI iria para a digitalização. Notavelmente, a empresa decidiu não ter um departamento próprio dedicado à transformação digital. Os líderes esperam que todos os empregados, em todas as especialidades, estejam envolvidos.


Avançando mais rápido
A Porsche SE, com participações substanciais na Porsche e na Volkswagen, está se preparando para o dia em que os carros não ficarão parados 95% do tempo, mas estarão nas ruas quase constantemente, pois os motoristas os usarão para ganhar dinheiro com serviços sob demanda. A empresa adquiriu o PTV Group, que utiliza modelos para simular o trânsito, e faz investimentos em empresas de realidade aumentada que podem fornecer melhores informações aos motoristas.

A liderança assume o volante
Líderes em empresas Transcendentes estão obtendo resultados

Leadership takes the wheel

A recompensa para os Transcendentes

92%

agem de acordo com as ideias de todos, não apenas dos chefes

96%

tem uma direção clara para alcançar o sucesso digital

Contatos

David Morrell

Sócio, PwC Brasil

Tel: +55 (11) 3674 2000