A vantagem da Realidade Virtual: como ela está redefinindo o treinamento de habilidades sociais

Os empregadores estão enfrentando um dilema: sua força de trabalho precisa aprender novas habilidades, atualizar as existentes ou concluir treinamentos de conformidade, mas talvez não possa fazer isso presencialmente devido à situação atual. Mas o treinamento é especialmente importante neste momento em que os empregados estão ansiosos por adquirir competências. E pode se tornar ainda mais crítico quando os trabalhadores começarem a retornar a um ambiente de trabalho modificado. Como os empregadores podem lidar com esse desafio?

Understanding the effectiveness of VR soft-skills training in the enterprise

Uma das soluções para esse problema de treinamento vem de uma fonte inesperada: a realidade virtual (RV).

A Realidade Virtual já é conhecida por ser eficaz para ensinar as chamadas habilidades técnicas (hard skills) e para fazer simulações de habilidades profissionais, como um simulador de voo para treinar pilotos. Mas muitos empregados também precisam aprender habilidades sociais (soft skills), como liderança, resiliência e gestão de mudança.

Como a Realidade Virtual pode ser uma ferramenta de treinamento para essas e outras soft skills?

A PwC decidiu responder a essa pergunta com um estudo sobre treinamento de soft skills utilizando Realidade Virtual. Empregados selecionados de um grupo de novos gerentes em 12 localidades dos EUA fizeram o mesmo treinamento – que abordava liderança inclusiva – em uma das três modalidades de aprendizagem: sala de aula, e-learning e v-learning (RV).

Os resultados? A pesquisa mostrou que a Realidade Virtual pode ajudar os líderes empresariais a aprimorar as habilidades de seus empregados mais rapidamente, mesmo quando os orçamentos de treinamento encolhem e os cursos presenciais estão fora de questão, pois as pessoas continuam a respeitar o distanciamento social.

 

Os alunos de Realidade Virtual foram:

4x

mais rápidos para concluir o treinamento do que em sala de aula

275%

mais confiantes para aplicar as habilidades aprendidas após o treinamento

3.75x

mais conectados emocionalmente ao conteúdo do que os alunos em sala de aula

4x

mais focados do que seus colegas de e-learning

Cinco principais conclusões sobre o valor da Realidade Virtual no treinamento de soft skills

Apresentamos aqui cinco lições que podem ajudá-lo a apoiar seus empregados nas necessidades de aprendizagem digital:

Number 1

Empregados podem ser treinados até quatro vezes mais rápido em cursos de Realidade Virtual

Empregados nos EUA normalmente gastam apenas 1% de sua semana de trabalho em treinamento e desenvolvimento, portanto, os empregadores precisam ter certeza de que usarão esse tempo de forma produtiva. É aí que a Realidade Virtual pode ajudar.

4x mais rápido para treinar do que em sala de aula

O que levou duas horas para aprender em sala de aula poderia ser aprendido em apenas 30 minutos usando a Realidade Virtual. Mesmo quando se conta o tempo extra necessário para os alunos iniciantes revisarem, serem preparados e ensinados a usar o headset de Realidade Virtual, o treinamento é concluído três vezes mais rápido do que o dos alunos em sala de aula. E esse número representa apenas o tempo realmente gasto na sala de aula, não inclui o tempo adicional necessário para se deslocar até ela.

Number 2

Os alunos ficam mais confiantes com a Realidade Virtual para aplicar o que aprendem

A confiança é um fator chave para o sucesso do aprendizado de soft skills. Em circunstâncias difíceis, como ter que dar feedback negativo a um empregado, as pessoas geralmente querem praticar como lidar com a situação em um ambiente seguro. Com a Realidade Virtual, isso é possível.

Por permitir que o aluno pratique em um ambiente imersivo e de baixo estresse, o treinamento baseado em Realidade Virtual resulta em níveis de confiança mais altos e em melhor capacidade de aplicar o aprendizado no trabalho. Na verdade, os alunos treinados em Realidade Virtual ficaram até 275% mais confiantes para agir de acordo com o que aprenderam após o treinamento – 40% mais que os alunos em sala de aula e 35% mais que os alunos de e-learning.

40% mais confiantes do que os alunos treinados em sala de aula e 35% mais que os alunos de e-learning para agir de acordo com o que aprenderam após o treinamento em Realidade Virtual

Number 3

Os empregados ficam mais conectados emocionalmente ao conteúdo em Realidade Virtual

As pessoas se conectam, entendem e lembram das coisas mais detalhadamente quando suas emoções estão envolvidas (aprendemos isso durante o estudo de Realidade Virtual e após várias experiências BXT, em que reunimos diferentes pontos de vista e trabalhamos juntos para identificar o que é mais importante). A aprendizagem baseada em simulação em Realidade Virtual dá aos indivíduos a oportunidade de sentir como se tivessem tido uma experiência marcante.

3,75 vezes mais conectados emocionalmente ao conteúdo do que os alunos em sala de aula

Os alunos do v-learning se sentiram 3,75 vezes mais conectados emocionalmente ao conteúdo do que os alunos em sala de aula e 2,3 vezes mais conectados do que os alunos de e-learning. Durante o curso em Realidade Virtual sobre diversidade e inclusão, três quartos dos alunos pesquisados disseram ter despertado para o fato de que não eram tão inclusivos quanto pensavam.

Alunos treinados em Realidade Virtual ficaram até quatro vezes mais focados durante o treinamento do que seus colegas de e-learning e 1,5 vez mais focados do que seus colegas em sala de aula.

Estudo da eficácia do treinamento de soft skills em Realidade Virtual da PwC, 2020
Number 4

Os alunos de Realidade Virtual são mais focados

Os alunos de hoje costumam ser impacientes, distraídos e sobrecarregados. Muitos não conseguem assistir um vídeo até o fim, e os smartphones são uma das principais causas de interrupção e distração.

Com o aprendizado em Realidade Virtual, os usuários ficam muito menos distraídos. Em um headset de Realidade Virtual, as simulações e experiências imersivas comandam a visão e a atenção do indivíduo. Não há interrupções nem opções de multitarefa. Em nosso estudo, os empregados treinados em Realidade Virtual conseguiram ficar até quatro vezes mais focados durante o treinamento do que seus colegas de e-learning e 1,5 vez mais focados do que os alunos em sala de aula. Quando os alunos estão imersos em uma experiência de Realidade Virtual, eles tendem a tirar mais proveito do treinamento e ter melhores resultados.

Aprendizagem imersiva em Realidade Virtual significa menos distrações e melhor foco

Number 5

O aprendizado em Realidade Virtual pode ser mais econômico em larga escala

No passado, a Realidade Virtual era muito cara, complicada e desafiadora para ser usada em um grupo grande. Hoje, o custo de um ecossistema de headset corporativo equivale a uma taxa única de menos de US$ 1.000, e essas unidades podem ser gerenciadas como qualquer outro dispositivo móvel corporativo e usadas repetidamente para fornecer treinamento. Estúdios de todos os tamanhos estão desenvolvendo conteúdo atraente, enquanto os fornecedores estão criando pacotes de software para que os desenvolvedores fora do universo Realidade Virtual possam criar seu próprio conteúdo de forma econômica. Alguns importantes sistemas de gerenciamento de aprendizagem estão permitindo que o conteúdo em Realidade Virtual seja facilmente integrado a suas plataformas.

Com 375 alunos, o treinamento em Realidade Virtual se igualou em termos de custos com o aprendizado em sala de aula. Com 3 mil alunos, a Realidade Virtual foi 52% mais econômica.

O valor que a Realidade Virtual oferece é inconfundível quando usada de maneira adequada. Em nosso estudo, descobrimos que o treinamento em Realidade Virtual é mais econômico em larga escala do que os cursos em sala de aula ou o e-learning. Como o conteúdo em Realidade Virtual requer um investimento inicial até 48% maior do que cursos semelhantes em sala de aula ou por e-learning, é essencial ter um número suficiente de alunos para ajudar a tornar essa abordagem econômica. Com 375 alunos, o treinamento em Realidade Virtual se igualou em termos de custos com o aprendizado em sala de aula. Com 3 mil alunos, o treinamento em Realidade Virtual tornou-se 52% mais econômico. Com 1.950 alunos, o treinamento em Realidade Virtual atingiu paridade de custos com o e-learning. Quanto mais pessoas treinadas, maior provável será o retorno em termos de economia de tempo do empregado no treinamento e de facilitação de cursos ou outros cortes de custos.

Desenvolvendo um currículo misto de aprendizagem

A Realidade Virtual não substituirá tão cedo o treinamento em sala de aula ou o e-learning, mas deve fazer parte de um currículo misto de aprendizagem na maioria das empresas. O aprendizado em Realidade Virtual se diferencia ao combinar os elementos de uma experiência BXT bem planejada: especialização em negócios para enfrentar desafios, uma experiência centrada no ser humano e a tecnologia certa para aumentar a produtividade sem sacrificar a qualidade. O ideal é que uma equipe inteira faça esse treinamento e, em seguida, tenha discussões de acompanhamento para identificar como cada um pode aplicar em seu trabalho as habilidades aprendidas.

A Realidade Virtual pode ajudar as pessoas a fazer conexões mais relevantes, permitindo que os alunos pratiquem habilidades que os ajudem a se relacionar com diversas perspectivas no mundo real. Por exemplo, a PwC desenvolveu um curso de soft skills em Realidade Virtual  para que executivos e empregados pratiquem novas abordagens de vendas. Os alunos fazem uma apresentação para um CEO virtual, mas se eles se basearem em técnicas de vendas normais, o CEO virtual pede que deixem seu escritório. No entanto, se os alunos aplicarem habilidades que demonstrem como podem agregar valor à empresa do CEO, eles firmam um “contrato virtual” no fim da conversa.

A simplicidade dessa tecnologia é outro bom motivo para começar a usar a Realidade Virtual em escala em sua organização. No estudo, fomos capazes de fornecer, implantar e gerenciar um grande conjunto de headsets de Realidade Virtual com uma equipe muito pequena. Graças a esse sucesso, fica fácil imaginar o dia em que todos os empregados receberão seus próprios headsets junto com os laptops em seu primeiro dia de trabalho. Essa seria uma forma verdadeiramente nova de trabalhar.

 

Contatos

David Morrell

David Morrell

Sócio, PwC Brasil

Tel: +55 (11) 3674 2000

Siga-nos