O dilema da publicidade

A crescente demanda por novas mídias está direcionando a atenção dos anunciantes para as plataformas digitais, que permitem uma melhor segmentação do mercado e o anúncio direcionado com o uso dos dados. No entanto, em 2016, a publicidade na internet representou cerca de 20% do total dos gastos dos anunciantes e, mesmo com um crescimento acelerado de 12% ao ano, não vai chegar nem a 30% em 2021. A preferência do setor ainda é e vai continuar por alguns anos nas mídias tradicionais.

A pesquisa identificou desafios para a publicidade digital. O consumidor se incomoda com a exposição exagerada de anúncios (muitas vezes irrelevantes ou intrusivos), imagens e vídeo de carregamento lento, além do receio com invasão de privacidade e o uso indevido dos seus dados pessoais. Já o anunciante questiona a adoção crescente de bloqueadores de anúncio (Ad Blocker), a baixa confiança na transparência e a eficácia das campanhas online. Por esses motivos, anunciantes estão preferindo os veículos tradicionais que eles já conhecem.

Outra questão relevante apontada pela pesquisa é que, nas plataformas digitais, quem fica com a maior parte do bolo da publicidade são as empresas de tecnologia, como o Facebook e o Google, e não os veículos de mídia.

 

Principais dados da pesquisa para a publicidade no Brasil:

  • Em 2016, foram gastos US$10 bilhões com publicidade no Brasil. Com crescimento médio anual de 5,5% ao ano, espera-se que chegue a US$13 bilhões em 2021.
  • A Publicidade na TV aberta no Brasil continua sendo a preferência do anunciante, com 47% do total da publicidade no país em 2016. Em 2021, deve chegar a US$5,9 bilhões.
  • A TV paga e a TV online devem chegar em 2021, respectivamente, com US$800 milhões (crescimento de 14% ao ano) e US$200 bilhões (crescimento de 40% ao ano).
  • Quase 50% dos brasileiros que participaram da pesquisa consideram a publicidade em vídeo com a opção de pular o anúncio um tipo positivo de publicidade.
  • Os segmentos que devem apresentar maiores perdas de receita de publicidade nos próximos cinco anos são revista (-5% ao ano) e jornal (-3% ao ano). O rádio deverá ter um crescimento inferior a 1% ao ano.
     

Saiba mais!

Gastos do anunciante com publicidade no Brasil 2017 - 2021 (US$ Milhões)

*Outros: Música, Games, Cinema.
*Exclui publicidade digital dos segmentos e considera somente no segmento de Publicidade na internet.

Contatos

Siga-nos