Fusões & Aquisições no Brasil - Março 2020

O período acumulado até março de 2020 se mantém a frente de todo o histórico com 222 transações anunciadas

No mês de março foram anunciadas 54 transações, o mesmo volume em relação ao mesmo mês de 2019 (54 transações).

No período até o mês de março de 2020 foram anunciadas 222 transações, um volume 36% superior à média dos últimos 5 anos (163 transações), com aumento de 28% em relação ao mesmo período do ano passado (174 transações).

O baixo volume de transações para o mês de março reflete as medidas de contenção ao COVID-19 no Brasil, entretanto as altas dos dois primeiros meses do ano ainda elevam o volume acumulado para 2020.

Fusões e aquisições

Transações

Fusões & Aquisições no Brasil - Março 2020
Fusões & Aquisições no Brasil - Março 2020

A região Sudeste representa 67% das transações anunciadas até março de 2020

A Região Sudeste mantém 67% do interesse dos investidores nos negócios anunciados. Com 148 transações até março de 2020, apresentou aumento de 38% em comparação ao ano anterior (2019 - 107 transações).

No mês de março foram anunciadas 41 transações no Sudeste, aumento de 24% em comparação ao mesmo mês do ano passado (março 2019 - 33 transações).

O Estado de São Paulo compõe 55% das transações anunciadas até março de 2020, representadas por 122 transações (2019 - 83 transações), sendo 106 transações na região metropolitana de São Paulo e 16 transações em regiões no Interior de São Paulo.

Na Região Sul, foram anunciadas 29 transações, volume idêntico ao mesmo período de 2019 (29 transações).

Transações fora do Brasil representam 5% do volume anunciado em 2020, com 10 negócios (2019 - 15 transações).

Fusões & Aquisições no Brasil - Março 2020

O setor de TI se mantém na liderança, com 69 de transações até março de 2020

Os 5 principais setores correspondem a 58% do total de transações (com 128 transações) 

TI

69 transações, crescimento de 23% em relação ao mesmo período de 2019 (com 56 transações)

31% do total transacionado

View more

Serviços Auxiliares

17 transações, redução de 15% em relação ao mesmo período de 2019 (com 20 transações)

8% do total transacionado

View more

Serviços Públicos

15 transações, crescimento de 15% em relação ao mesmo período de 2019 (com 13 transações)

7% do total transacionado

View more

Exemplos de transações – Top 5 setores anual

  • A Hotmart, empresa brasileira que opera uma plataforma de compra, venda e divulgação de produtos digitais, anunciou a aquisição da norte-americana Teachable, plataforma de cursos digitais, sem valores anunciados;
  • A Domo Invest, gestora de venture capital, realizou um aporte no valor de R$ 3 milhões na fintech Bloxs Investimentos, empresa que opera uma plataforma digital de investimentos alternativos, sediada na Bahia.
  • A Cadastra, agência de marketing digital de Porto Alegre (RS), anunciou a compra minoritária de participação não revelada na ACCT, empresa brasileira que desenvolve soluções e consultoria para e-commerce, sem valores anunciados;
  • A Sercom, empresa brasileira de contact center, anunciou a aquisição da System Interact, contact center brasileiro especializado em cobrança e recuperação de crédito, sem valores anunciados.
  • A VRTM recebeu autorização do CADE para a aquisição de 14 projetos eólicos nos estados de Piauí e Pernambuco, pertencentes à desenvolvedora de projetos Casa dos Ventos, do fundo Salus, sem valores anunciados;
  • A SuperJobs, gestora de venture capital brasileira, anunciou um aporte na mineira Metha Energia, empresa de geração distribuída, sem valores anunciados.
  • A Helbor, incorporadora brasileira, vendeu um empreendimento imobiliário no ABC Paulista, ao fundo imobiliário brasileiro Multi Renda Urbana, administrado pela BRL Trust, pelo valor de R$ 44 milhões;
  • O XP Properties, fundo imobiliário gerido pela XP Investimentos, anunciou a aquisição de dois conjuntos de escritórios localizados no Condomínio Edifício Santa Catarina em São Paulo, pelo valor de R$ 18 milhões.
  • Um investidor privado brasileiro realizou a aquisição de 100% do controle da rede de lojas de departamento Leader, do Rio de Janeiro, sem valores anunciados;
  • O Grupo SBF, brasileiro que controla a rede de varejo de artigos esportivos Centauro, anunciou a aquisição das operações na Nike do Brasil, da norte-americana de artigos esportivos Nike, pelo valor de R$ 900 milhões.

Exemplos de transações – Top 5 setores de Março – 2020

A Sage, desenvolvedora de softwares do Reino Unido, anunciou a venda de suas operações no Brasil para o presidente da empresa no país, pelo valor de £ 10 milhões.

A Hypera Pharma, farmacêutica brasileira, recebeu o aval do CADE para a aquisição de negócios de produtos dermatológicos da Glenmark, empresa indiana de produtos farmacêuticos e cosméticos, no Brasil, sem valores anunciados. 

A OMZ, agência brasileira de publicidade, realizou a aquisição da Confirmatória, empresa brasileira de consultoria através de ciência de dados, sem valores anunciados.

A Hospital Care, brasileira de serviços hospitalares, anunciou a aquisição de 60% do Grupo Austa, grupo hospitalar de São José do Rio Preto, sem valores anunciados.

A Eneva, empresa brasileira de energia, anunciou a aquisição de 0,5% do capital social da AES Tietê, empresa brasileira de geração de energia da norte-americana AES, sem valores anunciados.

No período consolidado de 2020 as transações envolvendo investidores nacionais correspondendo a 78% das aquisições e compras minoritárias, uma máxima histórica para o período

No período acumulado até março de 2020 houve um crescimento de 42% do interesse de investidores nacionais (com 167 transações), comparado ao ano de 2019, quando os investidores nacionais concretizaram 118 transações. Neste contexto, as transações envolvendo investidores nacionais representam 78% do total de aquisições e compras anunciadas.

Com 48 transações realizadas até março, os investidores estrangeiros progrediram 4% em relação ao mesmo período de 2019, quando realizaram 46 transações.

Fusões e aquisições

As aquisições de controle majoritário representam 70% do transacionado em março

Perfil de Transação Volume de transações Variação (%) 
  2020 2019 2019-2020
Aquisições 114 107 32%
Compras 74 57 30%
Joint Ventures 3 2 50%
Fusão 3 6 -50%
Incorporação 1 2 -50%
Cisão 0 0 -
Fusões e aquisições

Estados Unidos, França e Canadá foram responsáveis por 44% do total de transações envolvendo capital estrangeiro

O período acumulado até março de 2020 conta com o anúncio de 49 transações envolvendo capital estrangeiro, volume idêntico ao mesmo período em 2019 (49 transações).

Em março foram anunciadas 16 transações realizadas por capital estrangeiro, redução de 11% em comparação ao mesmo mês do ano anterior (2019 - 18 transações).

  • EUA: com 24% do total das transações - 12 transações, volume 40% inferior em comparação ao ano anterior (2019 - 20 transações);
  • França: com 12% do total - 6 transações (2019 - 2 transação);
  • Canadá: com 8% do total - 4 transações (2019 - 2 transação).

EUA, França e Canadá - 44% de interesse em ativos brasileiros do total de transações estrangeiras
 

Privatizações e concessões

Fusões e aquisições

Privatizações e concessões representam 6 transações até março de 2020, redução de 14% em relação ao mesmo período de 2019 (com 7 transações).

As transações de capital nacional representam 67% do total (4 transações), enquanto que os investidores de capital estrangeiro representam os 33% restante (2 transações).

Concessões do setor de serviços públicos são a maioria entre estas transações, representando 83% do total (5 transações).

Dentre as transações de serviços públicos estão incluídas infraestrutura energética, concessões de portos, aeroportos, rodovias, ferrovias e transporte urbano.

Exemplos - 2020

  • A Eagle, empresa brasileira de exploração e produção de petróleo e subsidiária do grupo CKL, realizou a aquisição de 4 campos de exploração terrestre da Petrobrás, na Bacia de Tucano, na Bahia, pelo valor de USD 3,01 milhões;
  • A Hora Park, do grupo brasileiro que opera estacionamentos Estapar, arrematou a concessão para exploração de estacionamento rotativo na cidade de São Paulo (Zona Azul), o valor da outorga é de R$ 1,3 bilhão. A adjudicação foi anunciada no diário oficial no dia 7 de março, 2020.

Private Equity

No período acumulado de 2020, os investidores financeiros estiveram presentes em 68 transações, aumento de 51% quando comparado ao mesmo período do ano passado (2019 - 45 transações). Sendo 84% investidores nacionais (57 transações) e 16% investidores estrangeiros (11 transações) em 2020.

No mês de março de 2020, os investidores financeiros estiveram presentes em 15 transações, redução de 17% em relação ao mesmo mês de 2019 (18 transações), sendo 80% investidores nacionais (13 transações) e 20% investidores estrangeiros (3 transações).

Das 18 transações anunciadas em março de 2019, 67% foram compostas por investidores nacionais e 33% por estrangeiros.

Fusões e aquisições

Transações selecionadas de março 2020

  • A OLX, empresa holandesa de comércio eletrônico, controlado pelo grupo sul-africano Naspers, anunciou a aquisição do Grupo Zap, brasileiro que detém plataformas de tecnologia para o mercado imobiliário, pelo valor de R$ 2,9 bilhões;
  • A Zenvia, empresa brasileira de plataforma de comunicação e serviços móveis, anunciou a aquisição da brasileira Omnize Software, uma solução na nuvem de costumer service de atendimento multicanal, sem valores anunciados;
  • A e.Bricks, gestora brasileira de venture capital, realizou um aporte de valor não anunciado na Avenue, corretora de investimentos norte-americana que atende à américa latina;
  • A Royal De Heus, empresa holandesa de nutrição animal, anunciou a aquisição da Cerrado Nutrição Animal, empresa do mesmo segmento focada em gado de leite e corte, sediada em Goiás, sem valores anunciados;
  • A Ball, norte-americana fabricante de latas de alumínio para aerossol e bebidas, realizou a aquisição da Tubex, fabricante brasileira de latas de alumínio de aerossol para bens de cuidados pessoais, pelo valor de USD 80 milhões;
  • A fabricante brasileira de tintas decorativas Iquine, realizou a aquisição da Tintas Hidracor, do Ceará, detida pelo grupo J. Macêdo, sem valores anunciados.
  • O grupo brasileiro JV Naves recebeu homologação da Justiça para a aquisição da fábrica em Ribeirão Preto (SP) da Indústria de Alimentos Nilza, produtora de lácteos falida, pelo valor de R$ 23,5 milhões;
  • O grupo francês VINCI, através da VINCI Energies, seu braço do setor energético, automação industrial e TI, realizou a aquisição da brasileira Planus, empresa que fornece soluções de TI B2B, sem valores anunciados;
  • A Lorinvest, gestora brasileira de fundos, realizou um aporte no valor de R$ 5 milhões na Fretefy, startup de Curitiba (PR) que opera uma plataforma de logística para embarcadores;
  • A Soluti, empresa brasileira de segurança e certificação digital realizou um aporte no valor de R$ 2 milhões na Facilita, desenvolvedora de um aplicativo de vendas para o mercado imobiliário, sediada em Goiás;
  • O fundo norte-americano Warburg Pincus, realizou um aporte no valor de R$ 300 milhões na Superlógica, desenvolvedora de software para o setor imobiliário e financeiro, sediada em Campinas (SP);
  • A Domo Invest, gestora brasileira de venture capital, anunciou um aporte no valor de R$ 2 milhões na AtivUp, plataforma brasileira de inteligência artificial para marketing de ativação presencial da Job for Model.

Transações selecionadas de janeiro a fevereiro 2020

  • A SMZTO, holding brasileira, anunciou a compra minoritária de participação no Instituto Gourmet, rede do Rio de Janeiro de franquias de escolas de educação profissional em gastronomia, sem valores anunciados;
  • A Afya Educacional, grupo brasileiro de ensino superior, anunciou a aquisição do Centro Universitário São Lucas (UniSL), de Rondônia, pelo valor de R$ 341,6 milhões;
  • A Scor, resseguradora francesa, anunciou a aquisição de participação majoritária na AgroBrasil, operadora de seguro agrícola de Porto Alegre (RS) que também atua com gerenciamento de riscos, sem valores anunciados;
  • O fundo de investimento imobiliário brasileiro CSHG Real Estate do banco suíço Credit Suisse, anunciou a aquisição do campus da Yduqs em Salvador (BA), pelo valor de R$ 88 milhões;
  • Os fundos DNA Capital e Redpoint eventures realizaram um aporte no valor de R$ 20 milhões na Memed, healthtech brasileira de prescrição médica digital;
  • A Brink's do Brasil, subsidiária da transportadora de valores norte-americana Brink's, recebeu a aprovação do CADE para a aquisição da Tecnoguarda, transportadora de valores de Goiás, sem valores anunciados.
  • A Oria Capital, gestora brasileira de fundos, anunciou um aporte no valor de USD 54 milhões na Zenvia, empresa brasileira que desenvolve softwares para comunicação entre empresas e consumidores;
  • A Eletromídia, empresa brasileira de agenciamento de espaços para publicidade (mídia out-of-home), anunciou a aquisição da Elemidia, brasileira do mesmo segmento, sem valores anunciados;
  • A fintech brasileira Stark Bank, que automatiza transações financeiras para empresas, anunciou que recebeu um aporte de valor não revelado do fundo brasileiro Iporanga Ventures;
  • O Nubank, banco digital brasileiro, anunciou a aquisição da brasileira Plataformatec, empresa de consultoria e treinamentos, especializada em engenharia de softwares, sem valores anunciados;
  • A Vita Participações, holding brasileira, realizou a aquisição da Hemolad, rede de unidades de hemoterapia, sem valores anunciados;
  • As empresas brasileiras Movere Viagens e Corp Travel, do segmento de turismo corporativo, anunciaram a fusão de suas operações, originando a Dynamic Travel Group Viagens.

Casos selecionados; não é uma lista exaustiva. Não representa necessariamente as maiores transações anunciadas, mas uma abordagem combinada de relevância e tamanho da operação anunciada. Algumas transações sujeitas a análise e aprovação por parte de órgãos reguladores.

Nota: Transações divulgadas na imprensa. Não inclui acordos.
 

Glossário

Definições aplicadas neste relatório na categorização de uma transação

Quanto ao tipo de transação:

Aquisição de participações controladoras são aquelas em que o comprador obtém, na transação, o controle da empresa. Enquadram-se nesta categoria as transações de compra de 100% das ações, de uma participação majoritária (maior do que 50%, mesmo que por apenas uma ação), participações adicionais que transferem o controle para o comprador (por exemplo, um acionista que já possui 30% ao comprar uma participação adicional de 21%), ou qualquer outra transação em que fique explícito que o controle foi transferido para o comprador.

Compra de participações não-controladoras são aquelas em que o controle da empresa não é transferido junto com as ações - tipicamente, são transações menores do que 50% do capital.

Fusão é quando duas empresas juntam suas operações e deixam de existir isoladamente, dando origem a uma terceira nova empresa.

Joint venture caracteriza-se por ser um empreendimento de dois ou mais sócios em uma nova empresa, sendo que os sócios continuam a existir com suas operações independentes. É diferente de um acordo comercial (uma representação, por exemplo), em que não existe a criação de uma nova empresa.

Incorporação acontece quando uma empresa absorve as operações de outra, que deixa de existir.

Cisão é o tipo de transação em que uma empresa é dividida, surgindo daí uma outra empresa. É caso das empresas que querem separar os negócios em unidades independentes.

Quanto aos setores:

Serviços públicos abrangem empresas e concessões de infraestrutura e operação de eletricidade, portos, aeroportos, saneamento, limpeza pública, rodovias, estradas, ferrovias, transporte e quaisquer outros serviços prestados de utilidade pública.

Serviços auxiliares incluem companhias de administração e participação, assessoria, publicidade e propaganda, marketing, serviços legais, serviços de limpeza, segurança, BPO, tratamento de afluentes, locação (geral), consultoria e laboratórios de análises químicas e ambiental.

Contatos

Leonardo  Dell'Oso

Leonardo Dell'Oso

Sócio e líder de Deals, PwC Brasil

Tel: +55 (11) 3674 2000

Siga-nos